A hora da Estrela – Clarice Lispector.

imagesFicha Técnica:

Editora: Rocco

Páginas: 87

Ano de Lançamento: 1977

 

 

 

 

É o penúltimo livro escrito pela ilustre Clarice Lispector, ainda em fragmentos de papel onde a autora obteve ajuda de sua secretária Olga Borelli por conta da suas limitações, lançado especificamente no dia 26 de outubro de 1977. Diria que é um livro curto de apenas 87 páginas, porém muito rico em reflexões, é narrado sob a perspectiva de Rodrigo S. M., que de início percebemos que não se trata apenas da personagem principal, mas também dos impasses da vida do narrador. Deixa transparecer em alguns momentos a verdadeira Clarice, que pouco tempo antes de morrer, passeava por devaneios sobre a morte e a vida, antítese perfeita para se abordar em um romance.

Conta a história da alagoana Macabéa que se muda para o Rio de Janeiro em busca de uma vida melhor, ela vive sem existir, não se dá conta das coisas a sua volta, não possui anseios, garanto ao leitor que este irá experimentar de inúmeras sensações durante a leitura, tanto boas quanto ruins. É o primeiro livro que Clarice (sob a perspectiva do narrador Rodrigo) usa de regionalismo e faz críticas as classes sociais. É perceptível vários momentos de epifania, em que o personagem descobre algo inovador e se dá conta de algo que faz sua vida mudar.

Perto de completar 40 anos da data de publicação, a narrativa é atual e passível de segundas e terceiras leituras, nos faz refletir sobre o que é estar vivo, percebendo o mundo a nossa volta e como uma vida miserável pode nos incomodar.

  • Alguns trechos interresantes:

“Enquanto eu tiver perguntas e não houver resposta continuarei a escrever.Como começar pelo início, se as coisas acontecem antes de acontecer? “ (Pág.11)

“Tudo no mundo começou com um sim. Uma molécula disse sim a outra molécula e nasceu a vida. Mas antes da pré-história havia a pré-história da pré-história.” (Pág. 11)

“Quem já não se perguntou: sou um monstro ou isto é ser uma pessoa?” (Pág. 15)

Este é meu primeiro post e espero que tenham gostado, até a próxima,

Roecker.

A hora da Estrela – Clarice Lispector.

21° colocado

Fala Galera, tudo bem ?

Vamos a mais uma indicação da série Top 30, que está rolando como uma contagem regressiva para o nosso aniversário de 1 ano. E há 21 dias dessa data, vamos ao 21° colocados.

Livro

As vantagens de ser invisível – Stephen Chbosky

Cartas mais íntimas que um diário, estranhamente únicas, hilárias e devastadoras – são apenas através delas que Charlie compartilha todo o seu mundinho com o leitor. Enveredando pelo universo dos primeiros encontros, dramas familiares, novos amigos, sexo, drogas e daquela música perfeita que nos faz sentir infinito, o roteirista Stephen Chbosky lança luz sobre o amadurecimento no ambiente da escola, um local por vezes opressor e sinônimo de ameaça. Uma leitura que deixa visível os problemas e crises próprios da juventude.

Filme

Uma prova de amor

Sara (Cameron Diaz) e Brian Fitzgerald (Jason Patric) são informados que Kate (Sofia Vassilieva), sua filha, tem leucemia e possui poucos anos de vida. O médico sugere aos pais que tentem um procedimento médico ortodoxo, gerando um filho de proveta que seja um doador compatível com Kate. Disposto a tudo para salvar a filha, eles aceitam a proposta. Assim nasce Anna (Abigail Breslin), que logo ao nascer doa sangue de seu cordão umbilical para a irmã. Anos depois, os médicos decidem fazer um transplante de medula de Anna para Kate. Ao atingir 11 anos, Anna precisa doar um rim para a irmã. Cansada dos procedimentos médicos aos quais é submetida, ela decide enfrentar os pais e lutar na justiça por emancipação médica, de forma a que tenha direito a decidir o que fazer com seu corpo. Para defendê-la ela contrata Campbell Alexander (Alec Baldwin), um advogado que cuidará de seus interesses.

Música

Singular – Anavitória

21° colocado