Resenha: Princesa Mecânica (As peças infernais) – Cassandra Clare

Resultado de imagem

Título: Princesa mecânica (As peças infernais)

Autor: Cassandra Clare

Editora: Galera Record

Ano: 2015

Páginas: 434

ISBN: 978-85-01-09270-0

 

SINOPSE:

O mistério que liga Tessa Gray ao Magistrado continua indecifrável. Por que Mortmain precisa tanto de Tessa para fechar o quebra-cabeça das Peças Infernais? Além de tudo, ela enquanto luta para descobrir mais sobre o próprio passado, ela acaba se envolvendo cada vez mais no mundo dos Caçadores de Sombras e num triângulo amoroso que pode trazer consequências nefastas para todos que ela ama.

 

Classificação: 5/5

 

Não poderia começar de outra forma que não fosse prestando congratulações e expressões do amor e encantamento que a forma de escrever e de evoluir as histórias, desenvolvidas pela honrosa autora Cassandra Clare, proporciona sobre em mim. Não consigo não ser apaixonada por suas obras e não me sentir envolvida.

Sei que já comentei em resenha anterior sobre o cansaço que tive com a saga Os instrumentos mortais e referente ao fato de, ainda, não conclui de ler. Mas, a minha desmotivação quanto a obra não abarca ao fato da genialidade da autora, que reconhecidamente precisei expor inicialmente, aqui, para vocês. Ela é sensacional e esse ponto é incontestável.

Bom, a obra Princesa Mecânica é o terceiro e último livro da trilogia As peças infernais, que traz o mesmo mundo de Os instrumentos mortais, porém, em tempos anteriores. Aliás, ressalvo que, se você ainda não leu Os instrumentos mortais, não há problemas em ler esta trilogia. Apesar de existir esse nexo entre ambos, a história é totalmente independente, de forma a não atrapalhar absolutamente nada a não leitura de um ou do outro.

Antecipo que, tentarei o máximo possível, ser explicativa para quem não leu a obra: tentarei, ao máximo, evitar spoilers.

Primeiramente a história gira em torno de Tessa Gray, uma jovem que, misteriosamente, não sabe quem é (a maiores são seres encantados), e que é perseguida por Mortmain, um vilão enigmático que, por motivos até então desconhecidos, tenta de todas as formas possíveis capturar a jovem Tessa.

Em meio a todo esse enredo da vida da protagonista, temos que esta vive e é protegida, desde o primeiro livro da trilogia, por um grupo chamado “Caçadores de Sombras” que, descendentes do Anjo, lutam contra criaturas do mal. Nisto, a trama também se desenrola em volta da relação da Tessa com os Caçadores de Sombra, àqueles que, de certa forma, viram sua filha e a um triângulo amoroso de tirar o fôlego.

Tendo em vista que é o último livro da trilogia, nem precisarei adiantar que todas as questões pendentes são resolvidas, certo? Tem-se o desfecho de todas as questões que penderam durante as duas obras anteriores e finalmente, aquele “tcharam” acontece (antecipo que mais uma somos surpreendidos).

Se você quer saber se o mistério por trás dos intuitos acerca do “magistrado” são descobertos, saliento que sim! Finalmente descobrimos o porquê, quem realmente ele é e tudo que acerca ao tema.

É óbvio que nem tudo é tão fácil assim, antes da descoberta, muita coisa nova vai acontecer e muitas emoções virão.

Bom, quanto à Tessa, sempre costumo ter problemas com algumas protagonistas, pois via de regra são colocadas em um excesso de vitimismo o qual não costumo gostar muito. Nos dois primeiros livros, arrastei um gostar não gostando, uma indiferença que beirava mais ao desgosto quanto ela. Mas, nesse último livro, ela atingiu ao nível de protagonista com força de vontade e valente que eu costumo gostar. Pois é, terminei a obra bem apaixonada por ela!!!

E, falando sobre o então desfecho do triângulo amoroso entre Tessa, Jem e Will: não gostei! Tentarei evitar muito que tenha quaisquer spoilers nesse comentário, pois é uma questão bem particular da obra, nesse desfecho, que me desagradou. A autora inovou totalmente no fim, quanto esse triângulo que se perdurou em um altruísmo, parceria e amor, de forma que, cheguei a ver bastantes comentários positivos, mas fiquei bem insatisfeita nesse aspecto. Não sei explicar bem, mas esperava um fim mais ao caráter surpreendente da obra e achei um fim não muito “incrível” ao meu gosto literário…

Por fim, encerro dizendo (proclamando) que concluí com o coração na mão a obra. Os personagens são muito apegáveis e a obra é muito viciante. É uma das minhas trilogias favoritas, sem dúvidas. Se você ainda não leu, fica aqui a recomendação. Vem se apaixonar por essa história de tirar o fôlego.

Beijos, Vanessa.

Anúncios
Resenha: Princesa Mecânica (As peças infernais) – Cassandra Clare

Projeto Além das páginas: Nádia Nóbrega.

Fala Galera, tudo bem com vocês?

Hoje trazemos mais um post do nosso projeto Além das páginas (Caso você não conheça, clique aqui para conferir como funciona). E, estamos vindo com uma autora apaixonante: Nádia Nóbrega. Com seu livro, O castelo mágico da Princesa Melinda, publicado pela editora Chiado, a autora portuguesa conquistou o público brasileiro.

Quem é Nádia Nóbrega? Além da escritora e Youtuber? Uma pessoa, como qualquer outra, em questão de ser dotada de defeitos e qualidades, mas diferenciando-se de muitos pelo seu reconhecimento quanto a eles.Apesar das características ressaltantes e positivas de sua personalidade (e a imensa simpatia e alegria que transmite) a autora não deixa de expor seus defeitos, a realidade de sua personalidade, e o mais bonito: sua capacidade de buscar ser cada vez melhor, contendo-se e limitando-se, buscando “suavizar” as características negativas que apresenta. Quer mais? Escreve pelo belo desejo de ajudar alguém…

Olá, sou a Nádia Nóbrega, sou escritora e estudante de ciências da educação na universidade da Madeira; sou da Madeira. Tenho 19, quase 20 anos e adoro de paixão tudo o que envolva literatura; adoro música, sou descrita como sendo simpática, responsável, amiga e talentosa, humilde e sensível no que toda a temas que são muito criticados, também por influência do meu estudo. Sou muito nervosa, teimosa e rabugenta mas consigo conter os meus limites! Sou perfeccionista e adoro ir à busca de coisas novas! O meu objectivo como escritora é tentar ajudar alguém. Tenho um canal de YouTube AMariadosLivros.

E como surge o amor pela escrita? Como muitos autores, influências contabilizam muito para fortalecer esse anseio e paixão do qual muitos alegam o ter desde sempre, o que não é diferente com a autora que apresentamos hoje. Amante da leitura e escrita desde pequena, foi influenciada por pessoas ao seu redor, em especial a mãe!

Sempre desde pequenina que adoro ler e escrever; A minha maior influência foi e é a minha mãe e como fui muito incentivada por família, professores e amigos, o secundário foi a época em que comecei a aperfeiçoar o meu talento e desde aí não parei.

E a trajetória para se conseguir realizar o sonho de publicação nunca é fácil. Mas, como expresso pela autora, é preciso confiar em si e no seu sonho. Humildemente, ela ressalta sobre ver-se ainda pouco experiente no ramo, com muito a aprender mas deixando claro o quão necessário foi ter ao lado pessoas que a ajudasse e principalmente: confiar em si.

Não tenho muita experiência, tendo em conta que só tenho um livro no mercado e ainda tenho muito que aprender neste ramo; Sempre tive muita ajuda porque é preciso rever o que escrevemos, entre outras coisas e claro ver qual a editora mais indicada para o autor! Não foi fácil e ainda por mais que viver só dá profissão de escritora não dá para a vida mas é ir tentando até ser valorizado (a) e nunca desistir,  mesmo que levemos muitos não, mas claro é preciso ter noção que  somos bons no que fazemos e arriscar!
Para mim ver o meu sonho realizado foi uma alegria enorme porque 1 nunca pensei, 2 alguém acreditou em mim e 3 o que mais à o está à vista de todos, para quem quer!
Por fim, o que ela acha sobre a literatura? A busca por maior valorização é a peça chave. As críticas caem demais enquanto pouco se faz… E ainda, deixa uma dica quanto maior incentivo àqueles autores iniciantes e sem ainda reconhecimento e carreira estruturada. Um sonho, particularmente, se conseguíssemos apoios similares, não?
Na minha opinião, a Literatura deveria ser mais valorizada e menos criticada e acho que os minis escritores deveriam arriscar mais e existir uma maior aposta das editoras e formações grátis, porque como sabemos o dinheiro pesa muito e nem todos podemos!
Bem, se você ficou interessado, segue abaixo a sinopse do livro dela e suas mídias sociais:
O reino mágico da princesa Melinda vive dias muito agitados.  A  princesa está a chegar ao final do seu reinado e, por isso, precisa de  encontrar, urgentemente, uma nova sucessora. Porém, a futura princesa, que tem, tal como Melinda, um dom único, anda desaparecida, o tempo está a esgotar-se e a sobrevivência dos seres misteriosos que vivem no castelo, longe dos olhares do mundo, está em risco. Conseguirá Melinda salvá-los?
Beijos, Vanessa!
Projeto Além das páginas: Nádia Nóbrega.

Lidos 2016

Fala Leitores, tudo bem com vocês?

Estamos quase no fim de 2016. E, como dito no começo do ano, eu tinha a meta de ler, pelo menos, 25 livros além daqueles os quais é exigido pela faculdade.

E adivinhem? A meta foi cumprida!!!

Deixo abaixo a lista dos livros lidos neste ano:

  1. Não se apega não – Isabela Freitas
  2. Orgulho e preconceito – Jane Austen
  3. Feliz ano velho – Marcelo Rubens Paiva
  4. A história secreta – Dona Tartt
  5. O garoto no convés – John Boyne
  6. O caso dos denunciantes invejosos – Dimitri Dimoulis
  7. O amor está no quarto ao lado – Li Mendi
  8. Paixão avassaladora – Jull Evans
  9. O velho mundo – Kátia Regina Souza
  10. O sedutor – Clécya Vidal
  11. Procura-se um Marido – Carina Rissi (Clique aqui para conferir a resenha)
  12. Filosofia para corajosos – Luiz Felipe Pondé
  13. A menina que não sabia ler – John Harding (Clique aqui para conferir a resenha)
  14. Drácula apaixonado – Karen Essex
  15. Como eu era antes de você – Jojo Moyes (Clique aqui para conferir a resenha)
  16. Cidade dos anjos caídos – Cassandra Clare (Clique aqui para conferir a resenha)
  17. Garoto encontra garoto – David Levithan (Clique aqui para conferir a resenha )
  18. A lenda de Materyalis – Saymon Cesar /9Clique aqui para conferir a resenha)
  19. Quase tudo bem – Adriana Rocha (Clique aqui para conferir a resenha)
  20. Horas decisivas – Michael J. Tougias e Casey Sherman
  21. Érica – Larissa Medeiros Barros  leal (Clique aqui para conferir a resenha)
  22. A chama da esperança – A princesa renegada – M.V.Garcia
  23. A fila – Ana Esterque
  24. Depois de você – Jojo Moyes
  25. Espelho das cores – Pedro Ivo ( Clique aqui para conferir a resenha)
  26. Eu me possuo – Stella Florence( Clique aqui para conferir a resenha )

Beijos, Vanessa.

Lidos 2016