Eu ainda acredito que há amor no mundo.

Eu ainda acredito que há amor no mundo. Eu sei que há. Porém, cada dia mais o precisaremos replantar.

Sabe, sou tipicamente o ser humano que chora assistindo aos jornais. Que o coração se angustia com cada notícia de desamor. Eu não consigo pensar na crueldade como algo que deva ser visto rotineiramente. Não é comum. Queria eu, do fundo do meu coração, que esses jornais que apresentam reportagens de violências e crimes, não tivessem mais conteúdo para apresentar. E queria que isso ocorresse porque o ódio chegou ao fim, porque o ser humano não mais mata uns aos outros, não mais reproduz atos violentos contra os seus.

A maior verdade que li certo dia, e perdoem-me pelo esquecimento de em qual matéria foi, mas referia-se a não reprodução de abraços em jornais. Porque tão raramente compartilhamos os atos de amor em nossas mídias? Porque deixamos a semente de paz morrer sem germinar?

Eu desacredito que o ódio seja maior. Não, não há como ser quando eu vejo um filho sendo abraçado pela mãe; o sorriso de um idoso para a netinha que está se sujando na areia; os meus pais, quando cuidam de mim, ternamente.

O ódio ganha notoriedade, mas o amor existe por todo canto. Ele está aqui, aí e em todo os lugares desse mundo. Mas, ainda assim, precisa ser alimentado. Precisa ter ganho de voz, para que grite tão alto, mas tão alto, que silencie todas as guerras.

Vai lá, meu caro. Abraça sua mãe, diz um “eu te amo” para o seu pai, tome atitudes para fazer alguém sorrir. Não deixe que o ódio faça você acreditar que não mais existe amor. Não deixe a violência silenciar a sua luz. Não permita que o desprezo destrua sua paz.

À sua maneira:

Espalhe o amor.

Sinta o amor

Reproduza o bem.

O mundo conta com você!

Beijos, Vanessa.

Anúncios
Eu ainda acredito que há amor no mundo.

Olhando o mundo do jeito certo

Tudo depende de como você observa. A gente acha que é clichê, fala atoa das pessoas como consolação. Que são dizeres apenas para aliviar a angustia a qual enfrentamos. Mas não, não é.

Um outro super clichê: todos nós temos problemas. Eu, você, a garota que você acha incrível por estar sempre sorrindo, o rapaz que está sempre de bom humor… Todo mundo! Não há uma vida perfeita, não existe pessoa que não enfrente um turbilhão diariamente. A diferença está em como se lida com isso, em como se olha o mundo.

Eu sei que é difícil. Eu, por exemplo, quando imersa em problemas, tenho a tendencia de só ver o lado ruim. Por que parece que me nocauteio com dores. Sofro pelo problema atual, por alguma coisa de anos atrás, por algo que perturba-me infimamente mas que no momento, toma proporções gigantescas. Volto meus olhos ao tudo de ruim que há em volta na minha vida. E aí está o erro, caso você esteja na mesma que eu.

Se tem dor, olhe para o amor. Dias assim tendem a dar tudo errado, mas busque voltar-se a tudo aquilo que te faz bem, para as pessoas que te amam. Analise o que há de belo e relaxe. Não é como te dizer para fingir que os problemas não existem, mas sim para que você seja maior que eles. Cresça e não os deixe dominar sua vida.

Olhando o mundo do jeito certo

Lidos 2016

Fala Leitores, tudo bem com vocês?

Estamos quase no fim de 2016. E, como dito no começo do ano, eu tinha a meta de ler, pelo menos, 25 livros além daqueles os quais é exigido pela faculdade.

E adivinhem? A meta foi cumprida!!!

Deixo abaixo a lista dos livros lidos neste ano:

  1. Não se apega não – Isabela Freitas
  2. Orgulho e preconceito – Jane Austen
  3. Feliz ano velho – Marcelo Rubens Paiva
  4. A história secreta – Dona Tartt
  5. O garoto no convés – John Boyne
  6. O caso dos denunciantes invejosos – Dimitri Dimoulis
  7. O amor está no quarto ao lado – Li Mendi
  8. Paixão avassaladora – Jull Evans
  9. O velho mundo – Kátia Regina Souza
  10. O sedutor – Clécya Vidal
  11. Procura-se um Marido – Carina Rissi (Clique aqui para conferir a resenha)
  12. Filosofia para corajosos – Luiz Felipe Pondé
  13. A menina que não sabia ler – John Harding (Clique aqui para conferir a resenha)
  14. Drácula apaixonado – Karen Essex
  15. Como eu era antes de você – Jojo Moyes (Clique aqui para conferir a resenha)
  16. Cidade dos anjos caídos – Cassandra Clare (Clique aqui para conferir a resenha)
  17. Garoto encontra garoto – David Levithan (Clique aqui para conferir a resenha )
  18. A lenda de Materyalis – Saymon Cesar /9Clique aqui para conferir a resenha)
  19. Quase tudo bem – Adriana Rocha (Clique aqui para conferir a resenha)
  20. Horas decisivas – Michael J. Tougias e Casey Sherman
  21. Érica – Larissa Medeiros Barros  leal (Clique aqui para conferir a resenha)
  22. A chama da esperança – A princesa renegada – M.V.Garcia
  23. A fila – Ana Esterque
  24. Depois de você – Jojo Moyes
  25. Espelho das cores – Pedro Ivo ( Clique aqui para conferir a resenha)
  26. Eu me possuo – Stella Florence( Clique aqui para conferir a resenha )

Beijos, Vanessa.

Lidos 2016