Projeto Além das Páginas: Autora Mayara Bianco.

Fala Galera, tudo bem com vocês?

Hoje é dia de trazer mais um post do Projeto Além das Páginas (caso você ainda não conheça, clique aqui para conferir como funciona).

Bom, meus caros leitores, hoje vim trazer uma autora daquelas das quais paramos e temos vontade de aplaudir! Sim, digníssima de congratulações. De evidente conhecimento e, principalmente, incessante “fome” por aprender cada vez mais, demonstrou por pouco contato uma característica louvável: a generosidade. Dotada de simpatia, solidarismo e graciosidade, a autora não só posta-se ao saber, mas também em transmitir, ajudar, ensinar, possibilitar aos outros, compartilhando aquilo que conhece e ainda além de somar, deixando que somem à sua vida. Confesso que quando conheci ao trabalho dela, dispus-me a contatá-la, porque tinha certeza que havia uma pessoa e tanto por trás da obra.

Como exposto pela escritora, formada em Relações Internacionais, tem um grande prazer em aprender e adquirir conhecimento. Pró-eficiente em Inglês, e seguindo mesmo caminho quanto ao Francês, esta evidencia seu amor pelo aprendizado, deixando evidente seu prazer em conhecer o mundo (uma similaridade e tanto, que claramente, me fez admirá-la) e principalmente de que se possa ver o quanto ela anseia e busca ter ao lado pessoas que “somem”, que contribuam à sua vida (assim como, afirmo, ela o faz).

[…] Sou formada em Relações Internacionais pela universidade FACAMP, Campinas. Há mais de um ano e meio moro em Brasília, onde trabalho em uma das agências da ONU. Apesar de morar há um bom tempo na capital do País, trabalhando no local que sempre sonhei, sinto que meu lar ainda é Campinas, onde nasci, cresci e onde estão meus grandes amigos e família. Antes de conseguir essa oportunidade de trabalho, anteriormente estagiei no Vice Consulado Honorário da Itália e também dei aulas particulares de inglês. Em 2015 recebi meu certificado de Cambridge comprovando minha proficiência em inglês, e desde o ano passado comecei a fazer francês. Apesar de conhecer algumas línguas, ainda tenho o desejo de aprender muitos outros idiomas, acho que aprendizado não tem limites, não ocupa espaço e nos abre muitas portas.                                                                                 

  

Como já dito, a autora gosta de aprender e sem dúvidas: amante de viajar e conhecer ao mundo. E falamos, inclusive, dos mundos literários! Apaixonada por leitura, é fã de romances (e autora de um) e ainda tem a qualidade de gostar de cozinhar. Uma pessoa e tanto, não?!

Em relação aos meus gostos pessoais, amo ler no meu tempo livro, de preferência o gênero romance, também adoro cozinhar para os meus amigos, mas o meu grande amor é pela escrita, adoro criar realidades paralelas e ter o poder de decidir o destino de cada personagem. Além disso, amo viajar, pois sou inquieta, gosto sempre de aprender algo novo, conhecer lugares e culturas diferentes, comidas exóticas e fazer novas amizades que possam compartilhar conhecimento e contribuir para o meu aprendizado.

E quando surge aquele clique o qual se vê amante da escrita? Ou melhor o clique perfeito para uma história? Desde sempre apreciando a escrita, o “Start” perfeito foi uma situação vivida por ela, que a fez, finalmente, ter noção de um enredo o qual conseguiria continuar e sabia que daria certo:

Sempre tive um grande apreço pela escrita, desde os tempos em que fazia redação no colégio, eu inclusive me achava bem esquisita na época, pois meus amigos faziam cara feia quando a professora de português passava esse dever, mas comigo era diferente, pois eu sentia algo dentro de mim crescendo quando eu precisava colocar a imaginação dentro das linhas. Admiro muito a capacidade daqueles que conseguem escrever um livro e sempre tive o sonho de fazer o meu, mas as histórias que eu inventava nunca eram boas o suficiente, até que em 2013, depois de um acontecimento pessoal, me veio um clique! Comecei escrevendo em uma agenda de final de ano que tinha ganhado do pai da minha amiga, aos poucos fui percebendo que aquilo que eu escrevia poderia sim, virar um livro. Então, dois anos se passaram e aquele desejo de infância se concretizou e hoje se chama “ Tinha que ser Você”.

E a luta pelo sonho nunca foi fácil. O processo pela publicação foi quase um “nocaute” para a autora que (felizmente) não desistiu e seguiu em frente com seu sonho. Do incentivo pessoal ao apoio de alguma editora, uma verdadeira “guerra” travada em busca de concretizar aquilo que tanto desejava, felizmente, tendo obtido sucesso.

No início, minhas amigas foram as maiores incentivadoras para que eu buscasse uma editora que acreditasse no meu sonho. Como eu não sabia nada sobre publicar um livro, comecei pesquisando nos blogs e pegando informações com amigos e parti para as grandes editoras, que na maioria, levam de 6 meses a 1 ano para avaliarem o livro e sem garantia de retorno, seja positiva ou negativa a resposta. Com o tempo, vários fatores foram me desestimulando a publicar, o dinheiro gasto para imprimir o livro e para enviar pelo correio, a dificuldade em encontrar o endereço para enviar o manuscrito, a demora em obter um retorno, o período para envio, pois muitas editoras só aceitam receber durante alguns meses durante o ano e também a minha  própria falta de confiança no meu trabalho. Mas foi durante uma conversa com uma amiga, que surgiu uma ótima sugestão, ela me disse para que eu buscasse editoras pequenas. Naquele momento eu não gostei muito da ideia, pois eu acreditava que as menores não tinham muita credibilidade e na época eu também achava que teria que arcar com todos os gastos para a edição, mas eu não tinha nada a perder. Foi então que eu recebi 3 propostas de editoras pequenas e acabei escolhendo a Schoba, pois me responderam em uma semana, foram extremamente atenciosos comigo e me ofereceram um tipo diferente de pagamento, eu poderia arcar com metade dos custos e a editora pagaria o restante. Inicialmente o livro ficaria pronto em questão de 2 meses, mas levou quase 1 ano, pois tive muitos problemas nas correções, infelizmente, todas as vezes que o livro voltava para mim das edições, eu ainda encontrava muitos erros e mesmo ele estando concretizado, alguns errinhos passaram despercebidos, mas nada que interfira na leitura. Conforme eu recebia os e-mails da editora, meu coração dava pulos de alegria e ia nascendo uma nova escritora. Dar idéias sobre a arte da capa e também do banner, foram as partes que mais me deram alegrias! E o mais legal sobre ter publicado o meu romance, não foi nem ver o livro em si, mas foi depois, receber elogios, ver meus amigos se sentindo inspirados por mim e agora indo atrás da publicação de suas histórias, reencontrar velhos conhecidos que entraram em contato comigo por causa do livro e ouvir diversos leitores dizendo “não sei como você conseguiu fazer isso, mas eu sentia dentro de mim exatamente o que a personagem sentia, eu mergulhei na sua história”. Os resultados que o meu livro me proporcionou, foram além do que eu imaginei!

E quanto a literatura, acredito que não haveriam melhores palavras ditas, não só do aspecto visto por sua carreira como escritora, mas visto por “olhos” gerais, de maneira a evidenciar o claro problema da educação no país, assim como quanto à escolha de leitura, oportunidade aos novos autores e principalmente quanto ao apoio que estes recebem. Sem eufemismos ou quaisquer minimizações ao que pretendia dizer, a autora nos explicita seu pensamento (e o de muitos) quanto a atual realidade:

         Acredito que tratar sobre a literatura brasileira, é um tema muito delicado para se comentar, pois existem muitas questões que abrangem essa discussão, como por exemplo, a defasagem na educação brasileira, a falta de incentivo à leitura, o preconceito que temos com autores brasileiros, a presença majoritária da figura masculina nas publicações, o alto custo dos livros, enfim. Tentarei ser sucinta. Na minha humilde opinião eu acho muito triste que poucos brasileiros tenham gosto pela leitura e aqueles que têm, buscam majoritariamente encher suas estantes com a literatura estrangeira, aqui no Brasil, temos autores extraordinários dos mais variados gêneros, mas pouco conhecidos. Não citarei nomes de autores, pois certamente serei injusta com os milhares de nomes que esquecerei, mas gostaria de compartilhar, que tenho uma enorme admiração em especial pelos escritores clássicos da história e economia do Brasil.                                                                                

     Acho que além da falta de reconhecimento dos nossos autores, precisamos discutir sobre a grande procura em se consumir sempre os livros 10+  vendidos das grandes livrarias e a falta de interesse em se conhecer novos autores, ou até mesmo de se prestigiar os clássicos, vistos muitas vezes como entediantes e longos, mas com isso, os novos autores e aqueles que também já se foram, encontram cada vez mais dificuldades para crescerem no mercado literário, excelentes autores acabam deixando de lado o dom da escrita e seus sonhos porque não conseguem competir, mas infelizmente, acho que  quem mais perde com isso, somos nós, que deixamos de apreciar histórias surpreendentes que acabam sendo descartadas e ensinamentos que nunca serão aprendidos.                                                                                                                                                            

E sendo bem honesta, gostaria de adicionar que infelizmente publicar um livro atualmente não é para qualquer um, não pela capacidade, mas sim pela dificuldade em se conseguir espaço em uma área tão restrita e pelos altos custos da edição. O que pouca gente sabe é sobre o retorno das vendas, 50% do valor fica com a livraria, 15% vai para a editora e apenas 35% fica com o autor, por isso é tão difícil viver apenas com o rendimento dos livros. Acho válido para todos que compartilham do mesmo sonho que o meu, de irem atrás de publicarem suas obras, mas conscientes de que inicialmente, é muito complicado viver apenas do lucro das vendas.                                                                                                                               

  Por tudo isso eu digo, valorize novos autores, valorize a sua cultura, nossos escritores têm muito a contribuir para o seu conhecimento, lhe proporcionar boas risadas, questionamentos, preencher espaços vazios, alimentar sonhos e trazer novas perspectivas de vida.

Por fim, meus caros, deixo aqui postado a sinopse da obra dessa autora incrível e claro, onde vocês possam adquirir e conhecer o seu trabalho.

Às vezes sinto como se a vida estivesse me levando para algum caminho desconhecido, sem eu ter poder nenhum sobre isso, como se eu não tivesse forças nem vontade para mudar. Custei a concordar com Elisa quando ela comentou, durante uma de nossas conversas, que eu tinha me esquecido de quem sou e estava apenas deixando o fluxo da vida me levar. Pensando agora sobre o que aconteceu, posso dizer que tudo se transformou em uma montanha-russa a partir do momento em que o conheci, um militar, estudante do quarto ano da Academia da Força Aérea, durante um evento que ocorreu na minha faculdade. É difícil acreditar e pensar que quando me permiti me aproximar e conhecê-lo, ao mesmo tempo eu me reencontrei Aquela paixão que parecia pular para fora do meu peito! E pensar que tudo começou com indiferença e em pouco tempo ele se tornou tão importante pra mim! Se eu soubesse o que estaria por vir, poderia ter ganhado mais tempo, tempo que agora se tornou o meu pior inimigo.

Clique aqui para adquirir seu exemplar!

Beijos, Vanessa.

 

Anúncios
Projeto Além das Páginas: Autora Mayara Bianco.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s