Resenha: Eu me possuo – Stella Florence

16158187

 

Ficha técnica:

Título: Eu me possuo

Autora: Stella Florence

Número de páginas: 184

Editora: Panda Books

ISBN: 978-85-7888-599-1

Sinopse:

 Karina é uma mulher tímida, que abandona a odontologia para abrir um bar. Sua vida passa, então, por várias revoluções: profissional, sexual, psicológica, afetiva, familiar. Nessa nova fase, de muito trabalho e muitos homens, ela reencontra um antigo amor que a estuprou seis anos antes. A tensão entre ambos gera abalos e confrontos. Uma pessoa especialíssima, porém, a acompanha todo o tempo: sua moderna e sábia avó Evelyn.

Classificação: 5/5

Eu tinha certeza que o livro seria bom desde o momento quando tive contato, pela primeira vez, quanto sua temática. O que mais me surpreendeu, em toda o contexto, foi como a autora conseguiu expor a problemática…

“Em Eu me possuo acompanhamos a saga de Karina, uma dentista tímida que vive seu cotidiano sem qualquer sobressalto, quando Renata, amiga de infância e dona de um bar, pede sua ajuda no trabalho por um final de semana. Nas noites movimentadas no bar, Karina conhece Thiago, com quem se envolve num sólido amor líquido. Com o tempo, Karina passa a se dividir em rotinas bem distintas: a do consultório e a do bar. Na cama de Karina, os homens se multiplicam: além de Thiago, Enzo, Lúcio, Iago, Caio, Ivan. Quando, para surpresa de todos, o bar de Renata fecha, Karina toma uma decisão radical: ela abandona de vez a odontologia e abre com a amiga o Taverna Z. No dia da inauguração do novo bar, porém, mais uma reviravolta: Karina reencontra Gustavo Jota, um antigo amor que a havia estuprado seis anos antes. A tensão que se estabelece entre ambos gera abalos e confrontos. Uma pessoa especialíssima, porém, acompanha Karina todo o tempo: sua moderna e sábia avó Evelyn.”

Bom, somos imersos, como exposto, à história da jovem Karina, o qual, no início, percebemos evidente insegurança e temor. Claro, diante do prévio conhecimento sobre qual tema é envolto na narrativa, já se é claro por qual motivo ela é assim. Ao decorrer dos fatos, aos poucos, vamos conhecendo e vendo ser construída uma nova Karina, diante do enfrentamento de seus medos, e do trauma vivenciado. O charme maior é como a história se desfecha, o amadurecimento da protagonista em todos os aspectos e a sua “libertação”, apesar do trauma ser algo a carregar para sempre.

” ‘É doloroso viver com medo’, outra frase de Blade Runner que sempre voltava a sua mente.Sim, Karina sabe como é viver com medo.Qualquer mulher sabe. As ruas não nos pertencem: obedecemos a um eterno toque de recolher. Metrôs e ônibus nos acossam enquanto nos transportam. Tribunais de Justiça nos constrangem enquanto nos defendem. E até o vento, quem diria, pode nos amedrontar”

A autora consegue discorrer sobre um tema tão complexo de forma leve e tranquila, contrariando ao que eu esperava que fosse ser, diante de ser um tema extremamente pesado. Ela transcreve não só a realidade de quem já vivenciou a infelicidade de sofrer tal violência, de ter sido vítima desse monstruoso crime, mas consegue inserir o tema de forma a deixar claro quanto a ideia errônea que muitos tem quanto ao estupro e ainda passar ensinamentos, gerais, por meio do aprendizado dos personagens. Claro, há um foco ao lado de “relacionamentos” e da vida sexual, mas também aprendemos muito com as superações na vida da protagonista, na forma com o qual ela busca superar seus problemas e sua mudança radical de forma de viver.

Um livro de curta extensão, linguagem extremamente gostosa de se apreciar, como já exposto, de leveza e tranquilidade, que apesar de aparentar tão simples por suas características, tem uma dimensão gigante. É aquilo de que não importa o tamanho e sim a qualidade, certo? Esta obra faz jus. Terminei com uma visão renovada, com o pensamento imerso ao tema e o quanto a autora soube expor.

Quer mesmo saber? Desejaria que todos tivessem o prazer de ler essa obra…

Sobre a autora:

14df3-sf2bpor2bkriz2bknack

 

Stella Florence é escritora, tem 1 filha, 10 livros, 30 tatuagens e vive em São Paulo. É autora dos sucessos Hoje acordei gorda, O diabo que te carregue!, 32 e Os indecentes, entre outros títulos. Cronista veterana, hoje escreve semanalmente para o site da Top Magazine. http://www.stellaflorence.net.

 

 

Beijos, Vanessa.

Anúncios
Resenha: Eu me possuo – Stella Florence

2 comentários sobre “Resenha: Eu me possuo – Stella Florence

    1. Eu quem agradeço. Agradeço pela obra em seu todo, mas por ser sobre algo tão complexo de ser debatido, evidenciado, e por tê-lo conseguido tão bem, ajudando nessa conscientização. Obrigada, em nome de todos os leitores e da sociedade, em seu geral, por essa preciosidade!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s