Diário de faculdade: não precisa de exageros. 

Fala Galera,  tudo bem com vocês? 

Acredito que muita gente que acompanha aqui o Blog vivencia esse momento de estudos. Quer ver dor de cabeça é aqueles que estão em encerramento de ensino médio ou como eu, imersos na faculdade e com pretensões de ótimos aproveitamentos, Boas notas e realmente aprender os conteúdos.

Os esforçados da vida, que assim como eu, são vistos como paranóicos ou inteligentes pela dedicação aos estudos, são os destinatários deste post do dia.

Eu sempre fui a aluna de média anual boa e todo mundo acha um verdadeiro absurdo, mas eu sempre gostei de estudar. Duvidem, mas antes eu gostava MUITO mais do Ue gosto agora (esse é o momento que a galera que costuma me achar maluca por gostar, agora, de estudar, pretende me internar). Mas sem piadinhas, por mais insano que soe, estudar se encaixa em um dos programas que me fazem bem e que eu gosto.

Bom, desde pequena tive a facilidade em encarar os cadernos todos os dias. Sem grandes preguiças. Mas a questão que, aos poucos, me cedi à excessos desnecessários que me trouxeram ao tema que hoje vim falar.

Especificamente no ano passado, em desejo de passar na faculdade que queria, imergi em tempos imensos de estudo, sem descanso. Você poderia pensar que fui genial no Enem e vestibulares da vida, mas te digo que tive um bom rendimento, mas que fora muito inferior do que o tanto que eu estudara deveria ter rendido e eu te conto bem o porquê: excesso.

Estudei muito, mas não eficazmente. Não estudei direito. Confesso a vocês que dias antes da prova do Enem, cheguei a me lançar na rotina de dormir em cima dos livros de tão cansada e ao ponto de chorar por não aguentar mais. Um desgaste que hoje vejo como desnecessário. 

A questão é que hoje estudo menos que a metade do que deveria e meu rendimento é superior ao que tinha antes. E por que? Por aprender que não se precisa estudar muito, mas sim estudar focado, tranquilo, sem se forçar. 

Por exemplo: tem dias que meu cérebro se recusa a estudar. Não quer ver livros jurídicos, nem apostila de inglês ou vídeo aula de nada. E se nada houver da faculdade que eu deva entregar no dia, me permito descansar, o que antes não fazia (não faço isso sempre né gente, um fim de semana por mês, por exemplo, para descansar e similares ).

A questão é saber aproveitar o tempo de estudo e PAUSAR sempre,separar um dia na semana para não estudar nada e se divertir, permitir tempos de lazer.

É preciso saber dividir bem o tempo e preservar, de certa forma, para não se esgotar demais.

Beijos, Vanessa.

Anúncios
Diário de faculdade: não precisa de exageros. 

Um comentário sobre “Diário de faculdade: não precisa de exageros. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s