Somos eternas crianças.

Tem um trecho da música de O teatro mágico que diz “velhinhos são crianças nascidas faz tempo”. E eu fico aqui na certeza que mais uma vez, dentre os versos, encontra-se uma das grandes verdades da vida.

Eu sou aquela criança, afinal, não sou? O mesmo coração de antes, com algumas vivências a mais, evidentemente, mas eu ainda a sou. Sou a mesma que alguns anos abraçava a boneca para dormir. A mesma que passava o dia todo correndo, brincando de esconde-esconde, pulando amarelinha, me aventurando com corda. Eu sou aquelas mesma criança que não gostava de ir pra escola, que voltava todo dia ralada dos constantes tombos, que se escondia para não apanhar da mãe. Você não e aquela criança de antes, afinal? Com umas rugas a mais, algumas preocupações acrescidas e responsabilidades que antes era dos pais. Mas somos sempre aquelas eternas crianças.

Sabe a maior tristeza nisso tudo? É que esquecemos disso. Viramos adultos e sufocamos a criança que vive dentro de nós. Ah! Quem dera ter sempre o bom e inocente coração que tinha. Que não sofria, não se afligia, não se preocupava. Que ria atoa, corria de um lado para o outro, perdoava fácil e levava a vida o mais leve possível.

Sejamos mais crianças. Feliz nosso dia. Feliz dia das crianças, tenha qual idade você tiver!

 

Anúncios
Somos eternas crianças.

2 comentários sobre “Somos eternas crianças.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s