Gente que sempre desiste.

Desistir, uma palavra que tento manter o máximo possível distante de mim. Quando começo ou decido algo, o fim é a única solução. Não gosto de abandonar as coisas pela metade, largar no meio do caminho. Que doa, que eu sofra , que seja penoso. O importante é sempre chegar ao fim. Deu certo, maravilha. Não deu? Aprendizado! Mas nem todo mundo pensa assim.

Sou daquelas que acreditam que a felicidade só existe por causa da também existência da dor. E para alcança-las, lidaremos com um caminho totalmente penosos, sofrível e doloroso. E há pessoas que suportam esse caminho e outras não. Ao ver a porta fechada, batem com a cara nela e viram as costas. Abandonam. E eu não lhes chamaria de fracos, longe disso. São fortes o bastante para abrir mão do que querem. Mas é por todos estes e por todos nós fortes continuantes, que fraquejamos tantas vezes, que quero dizer essas palavras.

Eu vejo em meio a pequenas vitórias cotidianas, porque faço sim o tipo que agradece pelo mínimo conquistado, a maior até então, o meu ingresso na universidade. Era um sonho, entendem? Aquele sonho que você alimenta durante todo um ano e quando o conquista, os olhos lacrimejam e brilham de felicidade. É assim com todos os sonhos, não? Toda essa parte bonitinha da vitória. Mas e o antes disso? E o depois?

Deixa eu te contar que penei durante todo um ano, firme e forte por isso. Diria mais: busquei isso minha vida toda. Sempre em busca de ser a boa aluna e quando cheguei ao último ano, privei-me de uma série de coisas pelos estudos. E foram tantas e incalculáveis lágrimas e medos, vontades de desistir. Mas consegui!

E o agora? Olha só eu acumulada de coisas desta para fazer. É tanta prova, tanta matéria, tanto sacrifício. Quem não quer ter paz? Jogar a faculdade para o alto? Já cogitei, porque não? Mas é que meu sonho anterior, me levou a outro sonho no qual tenho encarado para seu término. E é penoso. Mas me diga, qual sonho não pesa?

Eu tenho uma listinha imaginária de coisas que quero para minha vida. E sei o peso de cada uma delas, quando a seu tempo, eu for atrás delas. E é assim para todos. Dói, sempre doera. E é por isso que não podemos deixar que a vida nos vença, que o sofrimento seja maior. Precisamos ser gigantes perante a dor. Que choremos litros no meio do caminho, mas que contudo, continuemos. Choremos litros, para sorrir mares!

Beijos, Vanessa!

 

Anúncios
Gente que sempre desiste.

7 comentários sobre “Gente que sempre desiste.

  1. Doze Livros - Jéssica Santos disse:

    Também gosto de terminar tudo o que começo. Na vida tudo é difícil, se voce nao tentar seguir sempre em frente, voce vai desistir de tudo rsrsrs e não é isso o que queremos.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s