Testament of Youth

Testament of Youth é um filme britânico histórico de drama biográfico e guerra, baseado no livro de memórias da Primeira Guerra Mundial, Testament of Youth, escrito por Vera Mary Brittain. Foi dirigido por James Kent.

A história é baseada, como dito na introdução, nas lembranças de Vera Brittain. Neste, ela relembra suas memórias juvenis, de quando tinha 17 anos e teve que encarar a devastação que a Primeira Guerra Mundial trouxe, principalmente, em sua vida. Na realidade, a história passa retratando mais a vida pessoal desta, com todas suas perdas e sua admirável força.

Opinião Pessoal.

Particularmente, já início dizendo que gêneros de caráter histórico são meus preferidos, então não espantem-se caso tenha muitas resenhas de filmes deste gênero.

A história retrata as lembranças de Vera Brittain, uma mulher de forte personalidade, que acaba sofrendo grandes e significativas perdas durante a Primeira Guerra Mundial.

Logo nos primeiros minutos já temos uma noção básica da personalidade de Vera. Forte e sonhadora, deixa explícito que lutará com todas as forças por seus objetivos de entrar na universidade e se tornar escritora (E hoje, vemos ela conseguiu o que pretendia, apesar dos pesares), por mais que a época fosse dificultosa para uma mulher conseguir algum destaque ou conquista pessoal. Em questões sobre relações, além dos laços afetivos familiares, também somos colocados em meio a seu romance com Roland, um jovem tão idealista como ela.

Sua vida está perfeitamente encaminhada quando passa na Universidade de Oxford. Tudo estaria perfeito, porém é abalado quando inicia-se a Primeira Guerra Mundial e ela vê seus amigos, seu irmão e até mesmo Roland alistando-se. Este é o momento que, pelo menos eu, tive certeza que esse filme iria acabar comigo emocionalmente. É inimaginável pensar nas pessoas que nos cercam indo para um jogo incerto de sobrevivência. E nós temos uma visão ainda mais ampla sobre os danos quando ela se torna enfermeira. O fato de abandonar, por algum tempo, a universidade que tanto sonhou já é um choque e tanto. Mas, ainda é mais significativos ver todas aquelas vidas prejudicadas por conta da guerra, tantas vidas perdidas…

Acho que não há palavras que expliquem o quão significativo é este filme. Ele nos traz um olhar para a devastação feita na vida de cada uma das pessoas. Vera perde amigos, perde seu irmão e perde Roland. Nos leva a imaginar quantas e quantas histórias semelhantes não ocorreram durante não só esta guerra, como tantas outras. Quantas pessoas não perderam aqueles que amavam? Quantas vidas foram devastadas? E quantos não puderam levantar-se no dia seguinte para rever um rosto esperado? Ela conseguiu fortalecer-se e seguir em frente, mas quantos outros não puderam? Ou simplesmente não foram capazes, não conseguiram. Vidas e mais vidas perdidas.

Acho que o principal aspecto de filmes baseado em histórias reais, é que o final não é exatamente perfeito onde todos os personagens principais sobrevivem. Tem perdas significativas, e até de pessoas que nós, telespectadores, sofremos juntos e levamos uma porrada no estômago por isso. Mas assim é a vida, não é?

Está, com total certeza, em um dos filmes que mais gostei de assistir e um dos enredos que mais me comoveram. Bela indicação, não?

Beijos, Vanessa!

Anúncios
Testament of Youth

2 comentários sobre “Testament of Youth

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s